Hestia – A Deusa da Vida interior.

De uns tempos pra cá, tenho visto um boom de eventos nas redes sociais voltados para a meditação, yoga, mindfulness, meditação ativa, theta healing, dentre outros; a maioria deles com o mesmo objetivo: suprir a necessidade das pessoas de libertarem-se do stress, silenciarem a mente, olharem pro seu interior ferido e recuperarem o seu centro; a Deusa de hoje tem uma relação direta com esses movimentos e, mais ainda, com essa necessidade de reacender a chama interna. A deusa de hoje é chamada de Vesta na mitologia romana e na mitologia grega é conhecida como Héstia.

Héstia é a deusa mais velha de todos os seus irmãos olimpianos; é uma deusa pacata, simples, mas extremamente poderosa; ela é a guardiã do fogo sagrado, é a Deusa da lareira; é ela quem mantinha o fogo da lareira aceso para aquecer as famílias gregas e, por isso, era muito venerada e honrada; alguns historiadores afirmam que, quando um casal se casava, cada família levava uma tocha com a chama da sua casa e, quando o casal chegava ao seu novo lar, alimentava a lareira com o fogo das duas famílias, representando os valores, a tradição, a história e união das famílias.

Na psicologia feminina, Héstia é associada à chama interna da mulher, ao seu fogo sagrado. Vejo muitas mulheres hoje em dia reclamarem que as suas vidas estão sem graça, perderam o sentido; mulheres que trabalham bastante, algumas ocupam um cargo alto e têm sucesso em seu ofício, mas têm a sensação de que vivem no automático, não se sentem realizadas, plenas, completas; mulheres que se prendem a comportamentos, relacionamentos e pessoas tóxicas na esperança de preencher o vazio interno e se sentirem felizes e, no fim das contas, esse vazio só aumenta e elas ficam cada vez mais tristes, ressentidas, infelizes e desesperançosas.

Toda essa problemática tem uma causa: a chama interna enfraqueceu e suas vidas amornaram. É necessário reacender essa chama pra trazer o brilho, o calor, a vivacidade de volta. Mas como fazer isso?

Héstia pode nos ajudar a reavivar esse fogo através do contato interno consigo mesma e, para que isso aconteça, é necessário primeiramente que você tenha essa vontade no coração, e segundo, tenha a consciência de que somente você pode reacender a sua chama; você pode ter o auxílio de outras pessoas, mas o processo é só seu, é a sua jornada da heroína.  

Essa foi uma lição muito profunda que Héstia me ensinou: que para reavivar esse fogo você precisa seguir uma jornada sozinha; uma caminhada que nem sempre é fácil e agradável, porque até reacender essa chama, é necessário visitar os lugares internos frios, escuros, bagunçados da sua psique; é preciso enfrentar a sombra nua e crua e ressignificar vivências, lembranças e sentimentos que machucam; todas as técnicas que citei no começo do texto ajudam nesse processo e são formas de trazer Héstia para pertinho de você.

Comece devagar, sem pressa, sem cobrança, apenas com a intenção de se encontrar, de se aquecer, de sentir a vida correr alegremente pelas suas veias; escolha um lugar da sua casa, ou até mesmo um lugar que não seja a sua casa que traga paz e conforto; vá a esse lugar e atente-se apenas em perceber a sua respiração, em sentir o seu corpo. Esse já é um primeiro passo; mantenha uma frequência, reserve um tempo na sua agenda para você fazer essa atividade, e, não se espante se, um dia desses, uma fagulha aparecer, trazendo aquele calor gostoso ao seu coração. 

Venha se conectar com a sua vida interior e reascender seu fogo interno.

Assista nosso encontro ao vivo.

Nessa quarta-feira, 07 de junho as 20:30.

Para participar clique aqui e inscreva-se:

 http://bit.ly/2mw3vT2

  • Viviani Burke é autora deste texto sobre a Deusa Hestia e minha convidada para falar sobre as Deusas Gregas nesta Roda das Deusas.

Espero que este conteúdo possa ser um  caminho para o seu  autoconhecimento, despertar feminino e relacionamento de amor e confiança em si mesma.

Se você gostou deste tema comente e participe da nossa Roda. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *