A Dança da Emoção

maebebe

Para uma boa dança é preciso estar presente no momento. Estar ligada ao parceiro e deixar fluir. Agora convido você a pensar sua relação com seu bebê usando esta analogia.
Nessa dança, o ritmo muitas vezes é ditado pelo choro. Precisamos estar atentas as nossas atitudes, aos nossos sentimentos e com foco no bebê .
Do contrário podemos nos deixar levar pelo automatismo das tarefas diárias: banho, refeiçoes, hora do sono. E deixar o pêndulo do foco recair sobre as tarefas.
Quando a gente cai nessa armadilha nos tornamos meros executores. Perdemos nossa capacidade de enxergar a real necessidade do nosso bebê. Muitas vezes, essa é da ordem da emoção.
Nesse caso, a unica forma de atender o bebê é oferecer acolhimento e todo o resto fica para depois.
Vivemos em uma sociedade que nos cobra eficiência e resultados. Somos treinados para realizar tarefas. Lidar com a emoção não faz parte desse cardápio. Mas precisamos aprender, pois não há nada mais importante para um ser humano do que ser escutado, acolhido e respeitado em seus desejos.
Para nos conectar com a emoção do nosso bebê precisamos fazer as perguntas certas.
O que ele precisa?
O que é realmente importante nesse momento?
O que ele quer?
O que estou fazendo é o melhor para ele, ou é o melhor para o meu plano, meu tempo?
“As perguntas são a chave para a germinação da consciência“ – Clarissa Pinkola Estes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *