25/09/2015

A autora

Juliana Carneiro

Sou Life Coach formada pelo “Núcleo Pensamento e Ação”, licenciada pelo ICI. Sou palestrante de temas femininos e facilitadora dos conceitos e histórias do livro “Mulheres que Correm com Lobos – Mitos e Arquétipos da Mulher Selvagem”. Já é um bom começo,  né? Mas escrever este texto para me apresentar me fez lembrar do caminho que trilhei para chegar até aqui. Olhar para o meu percurso profissional me faz perceber como os erros nos levam a acertos e, muitas vezes, fins dolorosos vêm disfarçados de novos começos.

Sou jornalista de formação e pós-graduada em marketing pela ESPM. Já fui radialista, assessora de imprensa, já tive uma loja de bijuterias e uma empresa de decoração de festas infantis.

Definitivamente, minha trajetória não foi uma linha reta. Se eu fosse pensar em uma estrada que a descrevesse, ela teria desvios, curvas e alguns buracos. Nem sempre eu soube aonde chegaria, mas nunca me cansei de buscar. Muitas vezes, é difícil responder ao chamado de ser o que se quer, principalmente se isso implica mudanças. Vivemos em uma sociedade com modelos de sucesso muito bem definidos e somos cobrados a apresentar resultados o tempo todo. Mas, felizmente, nunca me entreguei à ditadura do “tenho que”. Resolvi fechar para balanço e encarar o deserto do “eu não sei”. Entreguei-me à maternidade e, como na música do Djavan, “se eu tivesse mais alma pra dar eu daria, pois isso pra mim é viver”…

Caminhei por um longo período às cegas, interessando-me por uma série de saberes espirituais, holísticos, psicológicos e femininos sem saber exatamente o que fazer com todo esse conteúdo, apenas seguindo o meu coração e alimentando a minha alma.

Por um tempo, olhava a minha vida e via um grande quebra-cabeça com várias peças espalhadas, mas como diz Clarissa Pinkola Estés em seu livro “Mulheres que Correm com Lobos”, “nada de verdadeiro vem sem morte.” Tive que deixar morrer muitas crenças para conseguir ouvir a voz da minha alma e foi ela que me trouxe até aqui: a voz da intuição, da velha mãe selvagem que carrega todas as respostas dentro de nós. Ela foi meu guia nessa jornada de unir todas as pecinhas e transformar esse caldeirão de saberes em uma coisa só: o “Caminhos Femininos”.

Esse é o resultado de toda a minha trajetória profissional e pessoal. Ele reúne todos os meus saberes. Tudo que aprendi com marketing e com a experiência de ter meu próprio negócio serviu de recurso para me lançar sem medo no caminho do empreendedorismo digital. Tudo que aprendi como radialista tem sido muito útil para gravar meus podcasts e lançar o “Cara a Cara com a Mulher Selvagem”, primeiro programa de rádio totalmente inspirado no livro “Mulheres que correm com Lobos”. O gosto pela escrita que me levou a cursar a faculdade de jornalismo ainda reflete nos textos que escrevo para o meu blog e para os blogs dos quais sou colaboradora. Hoje, quando preencho fichas em que tenho que colocar a minha profissão, repondo sem piscar: COACH, pois esse é o meu trabalho de propósito – caminhar com outras pessoas que queiram fazer mudanças em suas vidas. Mas se alguém me perguntar quem eu sou, terei enorme prazer em responder: “Ainda estou me conhecendo e adoro pensar que ainda há muito para ser revelado”. Sou uma buscadora e a minha busca me ensinou que não existe um caminho pronto, certo ou errado. O caminho se faz ao caminhar e é com essa frase tão famosa e verdadeira que abro as portas da minha casa na internet para você.

Venha, entre e fique à vontade!

www.caminhosfemininos.com.br